Notícias

Sala Verde: Slowtrack

Antes del océano (no somos extranjeros) [Diante do oceano (não somos estrangeiros)] é a primeira exposição de artistas espanhóis comissariada pela galeria madrilena Slowtrack para o centro cultural lisboeta Carpe Diem Arte e Pesquisa, cujo objectivo é a criação de vínculos reais entre os países vizinhos nestes momentos de globalização cultural, encontrar saudáveis aldeias globais através das quais tecer uma rede de contactos, cooperação e promoção cultural.

A exposição apresentará dois projectos específicos das artistas Clara Montoya e Laura F. Gibellini, produção artística de especial interesse porque partirá da relação que as artistas desenvolverão com o seu contexto no Carpe Diem.

O primeiro, de Clara Montoya, será uma peça espelhada que se centra no estudo da arquitectura do lugar. Por seu turno, o de Laura F. Gibellini, Intervalos, interrupções é um projecto concebido exclusivamente para o Carpe Diem e consiste num vídeo e vários desenhos na parede de elementos oceânicos (ondas) e atmosféricos (nuvens). As massas oceânicas assim como as atmosféricas não possuem normalmente uma representação específica e no entanto são fundamentais para o desenvolvimento da vida. O objectivo principal deste projecto é a interrogação sobre essas interrupções na representação e como o não-representado (o fluído, o ar, o oceânico) permanece não-reconhecido e como o não-reconhecido se manifesta assim como impensável. É a possibilidade de pensar o não representado que importa resgatar aqui.

[Inauguração: 30 de Maio]

www.slowtracksociety.com

File: 

Galeria de Edições: Larga Marcha Arte y Ediciones

Larga Marcha é uma editora de obras gráficas criada em Madrid em 2011. Os fundadores foram o pintor, cineasta e escritor Carlos García-Alix e a produtora e editora Isabel de las Casas. A colaboração entre ambos contava já com um pequeno historial do qual faziam parte projectos editoriais como Ediciones Comité Peninsular (1997), exposições de pintura como Noticias de Madridgrado (Galería Siboney, Santander 2002), El Hombre Invisible (Galería Alejandro Sales, Barcelona 2002) ou a exposição Madrid-Moscú realizada na Galeria SEN em Madrid em 2003 que contou, adicionalmente, com a edição de um catálogo que obteve o Prémio do Ministério da Cultura para a Melhor Edição de Livro de Arte no ano de 2003. Mais recentemente esta colaboração resultou no documentário de longa-metragem El Honor de las Injurias realizado em 2007 com produção de No Hay Penas e que também tem recebido numerosos prémios em vários festivais internacionais.

Na primavera de 2011 decidiram pôr em marcha um novo projecto editorial que desse continuidade ao que tinha sido o projecto El Comité Peninsular. Ainda que os tempos tivessem mudado muito, o desejo de pôr de pé uma editora de obra gráfica original permanecia o mesmo. Relativamente aos objectivos de Larga Marcha podemos assinalar em primeiro lugar, a concepção da nova editora como um espaço aberto para o desenvolvimento de diferentes ideias e propostas gráficas, criadas por artistas de diferentes gerações e sensibilidades. Um espaço que contribuísse para fomentar o conhecimento dos diferentes procedimentos e tecnologias na edição gráfica contemporânea. Larga Marcha nasce no contexto de uma profunda crise económica, crise que afecta de forma dramática o tecido cultural e artístico onde os criadores desenvolvem o seu trabalho. Por isso, este projecto é também um projecto de resistência que defende não só a sobrevivência da edição de obra gráfica original mas sobretudo a possibilidade de a colocar ao alcance do maior número possível de artistas. De modo a garantir a qualidade e excelência das edições trabalhamos com diferentes oficinas de estampagem calcográfia de reconhecido prestígio internacional como Benveniste CP&P, ou, no caso das edições serigráficas com o Atelier de Erik Kirksaether.

www.largamarcha.com

60/3 Concertos Improvisados | Bande à Part

Friday, 27 March, 2015 - 19:00

Carlos Godinho (percussão)
Joana Guerra (violoncelo)
Ricardo Ribeiro (clarinete)

Formado em 2013, a sonoridade deste trio é marcada pela improvisação livre.

O seu primeiro álbum de estúdio, "Caixa-Prego", foi editado em Novembro de 2014 e considerado pela equipa da jazz.pt como um dos melhores discos nacionais desse mesmo ano.

Bande à Part 
Creative Sources

O concerto tem a duração de 60 minutos. 
3 euros da entrada revertem a favor dos artistas convidados.
 

Programa de Exposições

O Carpe Diem Arte e Pesquisa tem o prazer de anunciar a inauguração de um novo programa de exposições, a acontecer no dia 14 de Março (sábado), a partir das 17 horas, no Palácio Pombal. O programa de exposições Carpe Diem é constituído por diversas intervenções artísticas site-specific, integrando desta vez seis artistas, nacionais e internacionais. De 14 de Março a 31 de Julho, a área de exposições estará aberta ao público de quinta-feira a sábado, das 14 às 19 horas. + evento na página do facebook.

> Carla CABANAS (www.carlacabanas.com)
> Francisco PINHEIRO (www.francisco-pinheiro.com)
> Oxana IANIN (www.oxanaianin.com)
> Pedro VALDEZ CARDOSO (www.pedrovaldezcardoso.com)
> Renata CRUZ (www.renatacruz.net)
> Teresa HENRIQUES (www.teresahenriques.com)

cartaz

Exposição actual

Saturday, 20 October, 2012 - 16:00

BAIRRO ALTO: MUTAÇÕES E CONVIVÊNCIAS PACÍFICAS * | CINTHIA MARCELLE | CRISTINA ATAÍDE (colaboração de Fernando Velázquez e Bárbara Assis Pacheco) | HÉLÈNE VEIGA GOMES | MÓNICA DE MIRANDA | ROSANA RICALDE & FELIPE BARBOSA

até 16 Fevereiro | 4ª a sábado | 13H às 19H

 

* 15 de Dezembro a 15 de Fevereiro

Rua de O Século, 79 Bairro Alto 1200-433 Lisboa, Portugal

Bairro Alto: Mutações e Convivências Pacíficas

Saturday, 15 December, 2012 - 18:00

Em 2013, assinalar-se-ão os 500 anos do Bairro Alto e o Arquivo Municipal de Lisboa apresenta um programa de comemorações que permitem refletir sobre esta zona da cidade, num contexto que se estende do urbanismo e arquitectura à sociologia urbana ou história das mentalidades.

O Carpe Diem Arte e Pesquisa acolhe de 15 de Dezembro a 15 de Fevereiro a principal exposição deste programa, "BAIRRO ALTO: Mutações e Convivências Pacíficas".

A exposição tem como tema central a história e as personagens do Bairro Alto desde a sua origem urbana e arquitectónica no séc. XVI até à actualidade. Pretende-se reflectir e colocar em relevo uma experiência urbanística de quase 500 anos através da utilização do singular espólio existente no Arquivo Municipal.

 

Comissário: Hélder Carita

 

INAUGURAÇÃO

15 dezembro, 18h - 21h

 

VISITAS GUIADAS

21 dezembro - 15 fevereiro, às sextas, 14h

Actividade realizada pelo Serviço Educativo do Arquivo Municipal de Lisboa, para o público em geral.

Para o público mais jovem a visita inclui uma actividade lúdico-pedagógica.

Marcação prévia:

218844060 | arquivomunicipal@cm-lisboa.pt

12º Programa de Exposições

Saturday, 20 October, 2012 - 16:00

BAIRRO ALTO: MUTAÇÕES E CONVIVÊNCIAS PACÍFICAS * | CINTHIA MARCELLE | CRISTINA ATAÍDE (colaboração de Fernando Velázquez e Bárbara Assis Pacheco) | HÉLÈNE VEIGA GOMES | MÓNICA DE MIRANDA | ROSANA RICALDE & FELIPE BARBOSA

até 16 Fevereiro | 4ª a sábado | 13H às 19H

* 15 de Dezembro a 15 de Fevereiro

Rua de O Século, 79 Bairro Alto 1200-433 Lisboa, Portugal

11º Programa de Exposições de 2012

Exposições até 22 de setembro

Amélie Bouvier | Chelpa Ferro | Ding Musa | Pedro Tudela | Ricardo Jacinto | Sara & André | Tatiana Macedo

quarta a sábado - 13h às 19h

Pages

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago