Ana Rito

There is no world when there is no mirror

Ana Rito (Portugal)

 

Ana Rito reflecte sobre a possibilidade de construção de um corpo. Uma possibilidade poética do corpo. A exposição There is no world when there is no mirror compreende um novo conjunto de trabalhos em vídeo e filme (8mm), onde a artista explora uma dimensão lírica peculiar das imagens, através de narrativas fragmentadas e cujo resultado sugere imponentes “quadros escultóricos”. O extremo ênfase dado ao corpo como interface entre a vida e a morte, realidade e ficção direccionam um projecto que pretende teatralizar o quotidiano e o extraordinário. Repetição, variação, falso reflexo, transgressão, múltiplo e duplo são alguns conceitos importantes para o entendimento de um processo que cruza performance e a vídeo-instalação num espaço físico que se torna cenário desta complexa meta narrativa.

Co-produção: Festival Temps d’Image, Dupla Cena e Fundação Calouste Gulbenkian.