Portuguesa Gabriela Albergaria expõe em São Paulo

Obras da artista plástica portuguesa Gabriela Albergaria, conhecida por utilizar fotografia, desenho, instalação e escultura em seus projetos, estarão patentes ao público no Consulado de Portugal em São Paulo, de 31 de outubro a 5 de dezembro.

São Paulo - Obras da artista plástica portuguesa Gabriela Albergaria, conhecida por utilizar fotografia, desenho, instalação e escultura em seus projetos, estarão patentes ao público no Consulado de Portugal em São Paulo, de 31 de outubro a 5 de dezembro.

A exposição, sob a designação "Terra Território", pretende colocar em discussão questões como fronteira, deslocamento, território e pertencimento, além da relação que se estabelece entre o homem e a natureza, tendo por cenário o espaço do consulado-geral português, edifício e jardim assinado por Burle Marx, na capital paulista.

Em uma série de desenhos, Gabriela Albergaria analisa a adaptação de duas espécies de árvores em dois climas distintos: o paulista e o de Lisboa. A exposição também conta com duas intervenções site-specific: uma irá ocupar o muro do Consulado - elemento que delimita a fronteira entre o território brasileiro e português - com floreiras repletas de gerânios, remetendo às casas e edifícios residenciais de Portugal. Já a segunda é na piscina dos jardins do Consulado, onde flutuarão boias náuticas ancoradas por bolas de chumbo, descrevem os organizadores da mostra em nota divulgada pela representação diplomática em São Paulo.

A exposição estará aberta ao público de 31 de outubro até 5 de dezembro. No dia do encerramento, Gabriela Albergaria lançará um livro desenvolvido para o projeto.

Quem é Gabriela Albergaria?

Formada pela Faculdade de Belas-Artes no Porto, a portuguesa Gabriela Albergaria frez residência em Kunstlerhaus Bethanien e começou a expor regularmente a partir de 1990. Entre suas principais exposições estão: Fingidos, Carpe Diem Arte e Pesquisa, Lisboa, Portugal (2013); 1st Montevideo Biennal (2012/2013); Reverse Position (Invertir la Posicion), Galeria Wu, Lima, Perú (2012); Counting Seeds, Travessa da Ermida, Belém, Lisboa (2012); WAND, 102-100 Galeria de Arte Contemporânea, Castelo Branco, Portugal (2012); Paisajes Improbables, Galeria do Paço da Cultura, Guarda, Portugal (2012);Birdwatchers, Bitforms Gallery, New York. (2011/2012); Forking Paths, Vera Cortês Art Agency, Lisboa, Portugal (2011); e Térmico, exposição individual, Pavilhão Branco do Museu da Cidade, Lisboa, Portugal (2010).

in Portugal Digital, Da Redação, 05/10/2015 14:00

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago