19 fev a 24 abr | Sessões Diálogo com Alexandra Lisboa

Sessão Diálogo com Alexandra Lisboa

Actividades sob marcação
Março - Abril
6as
Duração de 1 hora
(marcação sujeita ao horário de funcionamento do CDAP e ao limite das vagas disponíveis)

A partir de Paradoxos degenerados: entre acções, pensamento e obra de Albuquerque Mendes, será desenvolvido um diálogo interpretativo, gráfico e verbal, com os participantes.
A Obra de Arte é um lugar de (re)conhecimento do mundo que se opera tanto no artista quando a cria como no espectador quando a contempla. A Obra de Arte encerra tantos temas e tão vastos que muitas vezes nos faz desviar o olhar. O confronto nem sempre é amoroso, à primeira vista. Mas por sê-lo ou por não sê-lo atrai e quando atrai, comunica.
Mediante a escolha prévia de uma Obra da exposição em curso, propõe-se a vivência da Obra de Arte como campo de experimentação em diálogo: através de uma metodologia de aproximações e observações da Obra de Arte, o grupo desenvolverá um diálogo interpretativo entre si e a Obra, questionando, questionando-se. Pretende-se pois, criar uma relação favorável entre a Obra, o indivíduo e o grupo de forma a proporcionar o melhor "saber ver" para o desenvolvimento de um sentido crítico formador da pessoa humana activa e interventiva.

Alexandra Lisboa: trabalha em joalharia contemporânea desde 1993. Formou-se em 1984 no Ar.co e, desde então, ministrou diversos workshops e deu aulas em diversas escolas. Actualmente lecciona as disciplinas de Realização Plástica do Espectáculo e de Ourivesaria na Escola António Arroio. Encontra-se ainda a frequentar a licenciatura em História da Arte na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas-UNL.

Para mais informações e marcação:
s.educativo@carpe.pt

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago