(Self)-made movie, shadoWMan

Sábado, 7 Maio, 2011 - 12:00

Um espaço – uma tela de projecção – quatro colunas de som – quatro câmaras – quatro microfones.
 
A batida cardíaca marca uma ordem rítmica para a construção de uma estrutura poética de uma unidade dispersiva: uma lógica da solidão, ou uma pulverização dos signos.
 
O ritmo sonoro primordial será dado com o coração de shadoWMan, este marca o tempo do espaço que acolherá toda a performance.
 
Os movimentos do corpo como fio narrativo assignificante – escrita abstracta por meio das imagens do corpo que manipula e dos sons da manipulação;o espaço como grande órgão sintético, como poema perceptivo que desconstrói a barreira entre natureza/artifício, interno/externo, realidade/simulacro. shadoWMan como um misturador da realidade.
 
O movimento e a voz de shadoWMan no espaço, embora livres, encontram encadeamento na sua transformação em sons e imagens que são produzidos segundo um dispositivo pré-estabelecido.
 
Deste modo, som e imagem misturam-se e reconfiguram-se a partir da materialidade poética do movimento e da voz – um bailado multimedia, ou um filme a fazer-se de dentro.
 
Performer: KaKo e YellaDuração: 30min.Detalhes: Performance deselnvovida com a edição da bolsa Ernesto Sousa de 2010

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago