Workshop | Retrato em Colódio Húmido II

Sexta, 7 Dezembro, 2012 - 20:00

Workshop | Laboratório de Fotografia do Carpe Diem Arte e Pesquisa

// Dia 7
20h às 21h30 – Introdução teórica sobre o processo do Ambrótipo e apresentação dos objectivos do workshop.

// Dia 8
10 às 13h – produção dos retratos e processamento químico
13 às 14h – Almoço no jardim do palácio produzido pelos “The Invaders”
14 às 17h – produção dos retratos, processamento químico e acondicionamento dos ambrótipos
 
Neste workshop foram realizados retratos com a utilização de câmara de grande formato, produzindo Ambrótipos no formato 9x12cm. Os participantes terão um contacto directo com todo o processo, desde a sensibilização das chapas em vidro, passando pela captura de imagem até ao processamento químico final.
Frederick Scott foi quem publicou o processo de colódio húmido pela primeira vez em 1851, na revista The Chemist. O colódio veio, numa altura de Daguerreótipo e Calótipo, unir a resolução e sensibilidade do retrato em estúdio e a possibilidade de reprodução e uma maior economia.
O objecto de estudo do workshop foi o Ambrótipo, uma das variantes do processo de colódio húmido, que consiste num negativo de vidro em colódio húmido sub-exposto que, quando observado sobre um fundo negro, produz uma imagem positiva.

 

FORMADORES


Márcio Vilela
Docente no Curso Superior de Fotografia do Instituto Politécnico de Tomar e artista responsável pelo Laboratório de Fotografia do Carpe Diem - Arte e Pesquisa

Paula Lourenço
Docente no Curso Superior de Fotografia do Instituto Politécnico de Tomar e especialista em processos fotográficos históricos.

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago