De João Tabarra para Paulo Reis

24/04/2011

 

Tudo bom meu querido??

“Oi tudo bem meu querido”… “pára de fumar “…”João preciso de um trabalho seu vou levar, sei que não te importas miúdo e me faz falta”… “Oh João tem que rir senão vamos fazer o quê”…”mas que mania… não tem só uma maneira nem uma visão da coisa… olha eu vou e digo o que penso a esses que pensam oficialmente que mandam no pensamento… e vou sem medo… mas quem essa gentinha pensa que é??” serão ecos de palavras que não vou esquecer nunca…
meu querido amigo morreu, fica o seu exemplo de insistência de sonhador de generosidade; nossa amizade começou antes do seu projecto de sonho o Carpem… não mais vou esquecer o telefonema bem de noitinha, “João quero abrir o Carpem preciso de ti dá para pôr o teu filme ??’ o SEA?” claro que deu Paulo muito honrado de estar ligado à inauguração do teu (nosso) sonho o Carpem… que abriu tal como só tu o farias,” venha o que vier”…
queria pôr uma foto tua a rir em Lisboa, a cidade que muitas vezes tu me dizias já é meu lar … pegou e não tem jeito mas estou fora… fui fazer esta agora mesmo para ti espero que gostes serenidade no meio de uma revolução primaveril, é a tua cara, SEMPRE,

beijos JT

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago