De Sandra e Albano para Paulo Reis

Carta ao amigo Paulo Reis

São Paulo, 24 de abril de 2011

Oi Paulinho, onde quer que você esteja…

Lembra como foi que nos conhecemos? Foi o Zé Mário que te apresentou para nós. Tinha que ser o Zé!Ele tem este dom …

Daí prá frente, foi muito fácil gostar de você.

Foram incontáveis os momentos felizes juntos. Precisamos falar da alegria quando você escrevia um texto e nos enviava, de como cada palavra, cada frase, significou muito para nós e como nos orgulhamos destes textos tão preciosos.

Quanto prazer em te esperar aqui em casa para uma temporada, a alegria de colocar uma flor no seu quarto, de preparar a dispensa para um período de boa mesa e bons amigos. Sim, por que você em nossa casa significava isso: boa comida, bons amigos e muito aprendizado.

Olhando para as nossas fotografias, você aparece sempre rodeado de amigos e há sempre uma mesa farta, um bom vinho, um brinde. Se há uma coisa que você nos ensinou amigo, dentre tantas, é o sentido de Carpe Diem, você sabia aproveitar o dia como ninguém, sabia saborear e preparar um bom prato, você apreciava a beleza, e  nos falava dela com tanta intimidade que nos preenchia.

Uma coisa que admirávamos muito em você era seu amor incondicional pela arte e quando expressava seu prazer em estar com os artistas, este sentimento ficava muito claro no modo como você trabalhava conosco, as suas curadorias foram uma celebração deste amor.

Você imantava, Paulo. Dava até confusão…complicávamos a vida dos garçons, ao chegarmos todos juntos nos restaurantes: a comitiva brasileira, espanhola e lusitana…todos ao redor do Paulo Reis. Todo mundo queria ficar com você, por que você tinha esta capacidade singular de unir, de ser ponte, de irradiar paixão e generosidade. Tentamos fazer uma lista de todos os amigos que temos apresentados por você e não conseguimos termina-la, tentamos lembrar de todas as portas que você nos abriu, e foram tantas…como vamos conseguir te agradecer por tudo o que você fez por nós?

Mas agora que você virou luz, você vai estar com todos nós, então, vamos combinar uma coisa: vamos fazer tudo como antes, vamos manter a sua chama acesa em nossos corações, assim você vai estar sempre conosco, em cada brinde, em cada viagem, em cada momento de poesia e de amor  a arte e a vida.

Saudades

com amor

Sandra e Albano

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago